SEO - Otimização de Sites

Otimização de Sites - SEO

O SEO, sigla para Search Engine Optimization nada mais é do que um conjunto de estratégias que tem como principal objetivo, aumentar a visibilidade de um site perante às ferramentas de buscas como o Google, Yahoo e Bing.

Uma consultoria de SEO é extremamente importante para o posicionamento e relevância de sua empresa na internet. Atualmente, seja para adquirir um produto ou até mesmo solicitar um serviço, os primeiros lugares a serem pesquisados são ferramentas como o Google.

O que faz com que o SEO seja uma estratégia interessante é o fato de que esse posicionamento entre as primeiras páginas ocorre de forma orgânica, sem a necessidade de pagar nenhum centavo em anúncios ou publicidades.

Ao contar com os serviços de SEO, você terá em seu site:

Conteúdo relevante e otimizado

Conteúdo relevante e otimizado

Aprimoramento de código HTML

Aprimoramento de código HTML

Atualizações seguindo metas e algoritmos do Google

Atualizações seguindo metas e algoritmos do Google

Posicionamento nas primeiras páginas das principais ferramentas de busca

Posicionamento nas primeiras páginas das principais ferramentas de busca

Aqui na Bloomin, você terá uma consultoria de SEO realizada por uma excelente agência de Marketing Digital. Realizamos uma análise em seu site, verificando quais estratégias se adequa mais ao seu segmento.

Nossa empresa de SEO utiliza as mais completas ferramentas a fim de realizar uma análise completa, resultando num posicionamento efetivo e que certamente fará com que sua empresa se consolide entre as primeiras páginas na internet.

Quer saber mais como funciona o serviço de uma agência de SEO? Leia nosso artigo completo com tudo o que você precisa saber sobre como ter o seu site entre as primeiras páginas do Google.

O que é SEO: O Guia Definitivo para sua Estratégia na Internet

como criar uma estratégia de SEO

Atualmente, seja para adquirir um produto ou até mesmo solicitar um serviço, o primeiro lugar a ser pesquisado é a internet. Em apenas alguns cliques, você tem à sua disposição, diversos dados e informações que podem auxiliar a sua pesquisa.

Sabendo disso, muitas empresas começaram a recorrer à internet, criando páginas, sites e diversos meios de comunicações digitais para ficar mais perto e visível para seu cliente.

Porém, não basta somente isso, é necessário criar uma estratégia para que seu site e sua empresa apareça nos primeiros lugares do Google. É necessário utilizar o SEO.

O que é SEO?

O SEO, sigla para Search Engine Optimization nada mais é do que um conjunto de estratégias que tem como principal objetivo, aumentar a visibilidade de um site perante às ferramentas de buscas como o Google, Yahoo e Bing.

Uma consultoria de SEO é extremamente importante para o posicionamento e relevância de sua empresa na internet. Atualmente, seja para adquirir um produto ou até mesmo solicitar um serviço, os primeiros lugares a serem pesquisados são ferramentas como o Google.

O que faz com que o SEO seja uma estratégia interessante é o fato de que esse posicionamento entre as primeiras páginas ocorre de forma orgânica, sem a necessidade de pagar nenhum centavo em anúncios ou publicidades.

Importância do SEO em seu site

Vamos imaginar um cenário em que estamos procurando por um salão de cabeleireiro no Tatuapé. Basta acessar o Google, Bing, Yahoo! ou qualquer outro mecanismo de busca e digitar o que queremos, certo?

Ao realizarmos esse procedimento, somos redirecionados a uma página que contém milhares de resultados que correspondem à sua procura.

especialista de seo em SP

Porém, raramente vamos clicar em um site que esteja na segunda ou terceira página (talvez nem passemos dos cinco primeiros colocados, como indica essa matéria). Seguindo por esse raciocínio, o SEO já se mostra importante, não é mesmo? Mas vamos seguir adiante.

Ao entrarmos no site “Cabelereiro X”, somos redirecionados à uma página que contém todas as informações que você deseja: preço do corte, localização, estilos de corte, além de imagens de boa qualidade.

Isso, além de sanar todas as dúvidas que o cliente pode ter, é um dos principais requisitos para que o Google ranqueie aquele site entre os primeiros colocados (iremos falar disso mais abaixo).

Como se faz isso? Utilizando técnicas de SEO, que é a otimização do seu site para os motores de busca.

agência de marketing digital em São Paulo

Passo a passo para um boa estratégia de SEO

Agora que você conhece o procedimento do cliente para chegar em uma página otimizada, vamos entender como podemos, enquanto empresa, posicionar nosso site entre os primeiros lugares do Google. Vamos elaborar uma estratégia.

O planejamento de SEO inclui diversas fases, sendo elas de análises, estratégicas e operacionais. Porém, a primeira e a mais fundamental certamente é a escolha das palavras- chave. Você sabe o que é isso?

Palavra chave é o principal instrumento em uma pesquisa realizada na internet. Pode ser composta por uma ou mais palavras e é a forma de como o usuário escreve as suas dúvidas, procuras por serviços ou produtos

como fazer a otimização de sites

Portanto, se a sua empresa trabalha com manutenção de carros, o correto é trabalhar com a palavra chave “Manutenção de Carros”, certo? Sim e não, vamos explicar o porquê da ambiguidade.

Para o sucesso de uma estratégia de SEO, é aconselhável que as palavras-chave selecionadas não sejam tão gerais e amplas, pois obter bons resultados em pouco tempo, utilizando esse tipo de palavra, é praticamente inviável.

Por isso, o mais recomendável é escolher palavras que possuem menos concorrência e uma taxa maior de conversão.

Portanto, se a sua empresa trabalha com manutenção de carros e possui sede no bairro da Vila Maria, seria interessante trabalhar com as palavras “Manutenção de carros na Vila Maria”, ou na “Zona Norte”.

onde encontrar agência de SEO

1. Público Alvo: Entender como o usuário procura no Google

Além de ter noção sobre sobre seus produtos ou serviços, é interessante saber também como o usuário realiza uma pesquisa nas ferramentas de buscas. Seguindo a psicologia da busca, ela consiste em 3 quêsitos:

  • Descobrir a necessidade dele;
  • Sua forma de procurar os resultados que espera;
  • Entregar o que ele deseja encontrar

Por isso, é importante ter em mente que o usuário realiza pesquisa de três formas:

Busca convencional (procura através de palavra-chave direta):

É quando o cliente já sabe exatamente o que quer, mas não recorda a URL do site exata, ou simplesmente não quer digitá-la. Se ele quer ir no nosso site, Agência Bloomin, ele digita o nome do buscador, sem qualquer tipo de rodeio.

Busca informal (palavras-chave indiretas):

Como o próprio nome já diz, o usuário procura por informações, seja notícias, artigos ou releases. Diferente da convencional, o usuário não sabe exatamente o que ele quer.

Nesse caso, ao invés de procurar o nome da agência, ele vai procura simplemente por “Agência de Marketing Digital”

Para definir bem essa estratégia de SEO é necessário utilizar ferramentas que realizam a busca dessas palavras-chave. Separamos aqui, algumas delas para que a assertividade seja perfeita.



SEMRush

Essa ferramenta proporciona ao usuário diversas informações relevantes referentes à palavra pesquisada. Além disso, é possível descobrir quais são os sites que aparecem no Google com a palavra desejada.

Ele apresenta resultados dos termos buscados por meio de um sistema de pontuação, exibindo uma tendência sobre quais palavras mais utilizadas.

Isso pode auxiliar também na hora de identificar quais são os seus concorrentes na internet e quais as palavras-chave que fazem com que ele tenha mais tráfego no site. Além do orgânico, você consegue fazer análise das palavras utilizadas no Google Ads.



"O SEMRush é a melhor ferramenta para analisar o seu domínio e concorrentes. Seu preço é alto, mas compensa em todo custo-benefício, Para palavras-chave ele não tem uma base dados completa, impossibilitando encontrar palavras-chave de menor concorrência, que são o caso das Keywords 'Long Tails'."




A Übersuggest também é um ferramenta que auxilia nas buscas de palavras-chave relevantes para o seu projeto de SEO. Replanejada pelo Guru do Marketing Digital, Neil Patel, possui todas as informações importantes para que você consiga chegar até o seu cliente através da internet.

Ela lhe dá acesso às principais sugestões de palavras-chave e é ideal para identificar nichos de mercado, perfeito para elaborar uma estratégia seguindo a ideia de utilizar termos que possuem menos concorrência e mais conversão.

Além de pesquisa de palavras-chave, o Ubbersuggest também oferece funções como:

  • Visão geral de seu projeto;
  • Sugestões de palavras-chave;
  • Dificuldade de posicionamento;
  • Análise de detalhamento de concorrentes.




"O Ubbersuggest é com certeza uma ferramenta incrível para encontrar palavras-chave, grátis, simples, didática, e com uma base de dados gigantesca em Português. Seu problema é que quando se buscam por mais de 3 termos, ela começa a dar erros na hora de mostrar resultados."




Mangools™ - KW Finder

Quando falamos exclusivamente de palavras-chave, essa ferramenta se mostra a mais completa. Apesar de sua versão gratuita possibilitar que sejam feitas somente três pesquisas, a versão completa nos dá informações que possibilita a análise completa de cada termo.

Com o KW Finder, podemos escolher resultados sobre:

  • [Suggestions] – Sugestão de palavras-chave de SEO;
  • [Autocomplete] – Sugestões dos termos de pesquisa baseados pela barra de busca do Google;
  • [Questions] – Sugestão do termo de pesquisa em perguntas, que é ideal para blogs e notícias.


O KW Finder é uma das 4 principais ferramentas de SEO da Mangools™

Além dessas informações, conseguimos obter dados como Trends, Search (volume de procura), CPC (custo por clique) PPC (nível de competição no Google Ads) e muito mais.

Tendo o conhecimento de como selecionar as palavras chaves ideais para a elaboração de um qualificado projeto de SEO, vamos colocar a mão na massa. Chegou a hora de realizar a otimização da página.



"O KW Finder é a melhor ferramenta paga para encontrar palavras-chave, oferece planos acessíveis e é completa, tanto para palavras-chave diretas quanto para long tails e keywords regionalizadas. Os dados das pesquisas são bem completos e assertivos. A ferramenta em si é simples e bem intuitiva."


agência de marketing digital

2. Otimizando uma página de SEO

Otimizar uma página, conhecida também como SEO On-Page pode ser definido em duas etapas: o aprimoramento do código do site e a otimização do conteúdo textual e imagens para um site.

Outros fatores também colaboram para que o site tenha uma boa classificação ao utilizar o SEO. O tempo que seu site está no ar também auxiliam nesse processo, pois domínios com mais de 5 anos. Porém, nada disso adianta se o SEO não estiver implantado no site.

Quando falamos de otimização, falamos sobre otimizar o código que o site é constituído e lido pelos navegadores (Internet Explorer, Google Chrome, Safari), que apresenta todo o formato que vemos.

Portanto, otimizar esse código é otimizar algo que não é visível para o usuário, mas que possui extrema importância no ranqueamento do site.

URL amigável

Também conhecida como Uniform Resource Locator, a URL é o caminho que leva o navegador para as páginas de internet. Vamos utilizar novamente o exemplo do salão de cabeleireiro. Quando entramos no site do Cabeleireiro X e clicamos no serviço “Alisamento de cabelo”, podemos visualizar em nosso navegador, a URL “www.cabeleleirox.com.br/alisamento-de-calor”.
Isso é uma URL amigável. É extremamente importante que as URLs não possuam caracteres especiais, como pontos de interrogação, asteriscos ou algo do tipo. Se a página otimizada se refere a uma palavra-chave, o ideal é utilizá-la na URL.

A importância da Otimização de Meta Tags no SEO

As Meta Tags são uma forma de indicar para o buscador uma instrução nas páginas web, isso permite por exemplo exibir quem é o autor da página sem necessariamente exibir essa informação no site. As meta tags são inseridas no head do código HTML e algumas servem para que os motores de busca consigam saber o que exibir e o que considerar na hora da varredura do site.

É possível indicar através das meta tags uma descrição para o conteúdo da página, qual título deve ser exibido e até mesmo se o buscador deve indexar ou não a URL. Em outras palavras, as Meta Tags servem para que o desenvolvedor ou o próprio analista de SEO tenham uma forma de se comunicar com o robô, crawler ou spider dos buscadores.

otimização de meta tags

Meta Tag Title:

Ao pesquisarmos algo no Google, vamos os resultados exatamente da mesma forma que escrevemos no buscador. Isso se deve a otimização de Title.

Ao criarmos uma página, podemos colocar o nome que quisermos, mas para que o SEO funcione perfeitamente, é necessário que o Title contenha o nome da empresa e sobre o serviço ou produto qual a página se trata.

Essas informações deixam claro tanto para os clientes, quanto para os robôs e algoritmos que classificam o seu posicionamento (estamos chegando nesse assunto, calma lá).

Uma dica importante é não criar páginas com Titles iguais no mesmo site.

Meta description:

Um elemento complementar e que pode ser decisivo na conversão no SEO, e quando se fala em código HTML, a meta description é importante para se obter uma melhor taxa de conversão de cliques. Ela deve conter uma mensagem clara e objetiva do que será tratado naquela página.

O tamanho ideal para que a sua meta description seja reconhecida pelo Google e que não tenha uma “frase cortada” é de 150 caracteres.

Canonical:

Canonical é importante para evitar conteúdo duplicado, pois vai indicar ao buscador qual URL do seu site é que possui o conteúdo original e que deve ser analisado. Isso porque as versões com www. e sem www. são vistas de formas diferentes, por exemplo: a URL www.bloomin.com.br é considerada diferente do link bloomin.com.br, e como o conteúdo das duas serão identicos, o canonical "explicará" ao buscador que uma delas é que deve ser considerada, evitando conteúdos duplicados

Dica Importante

Para que os motores de buscas tenham uma melhor análise em seu site, o recomendável é que ele possua um sitemap.

O que é o Sitemap?

Sitemap, ou mapa do site, é uma lista com todas as URLs do site que irá auxiliar que os mecanismos de buscas ou até mesmo o usuário encontre as as páginas de forma fácil e prática.

Por exemplo, vamos supor que o sitemap seja um guia para que o usuário encontre o que ele procura de forma simples e prática. Quanto mais complexo e aprofundado for o site, mais estruturado deve ser o mapa do site.

Google Pagespeed: importância de ter um site rápido

Quando falamos sobre experiência de usuário, a velocidade que o site carrega todas as informações é algo que se leva em consideração. Tanto que é uma das principais exigências do Google para definir se um site estará entre as primeiras páginas ou não.

Por mais que contenha um visual atrativo, se o site for lento na hora de carregar, nada adiantará. Pensando nisso, o Google desenvolveu o Google Pagespeed, uma ferramenta que ajuda a avaliar e melhorar a velocidade de carregamento de um site.

Também conhecido como PSI, o Google PageSpeed Insight é uma ferramenta online que realiza uma avaliação de desempenho. Muito completa, ela separa o desempenho em dispositivos móveis e em computadores, a fim de realizar uma análise mais assertiva e oferecer sugestões práticas para otimizar a velocidade das páginas.

A velocidade de um site é tão importante que faz com que o usuário desista de entrar no endereço por conta de atrasos de 1 segundo, segundo esse artigo.

O Google PageSpeed tem como principais funcionalidades:

Análise de Carregamento

O Pagespeed Insights analisa tempo de carregamento da sua página e também quantos recursos ela possui, como plugins, scripts de código que se comunicam mais vezes com o servidor e fazem a página demorar mais para carregar, etc.

Comparação de Dados

Também é possível comparar os dados com a média de todas as páginas analisadas dentro do site, e com isso ponderar tudo o que necessita de ajustes.

Após essa análise, o PSI gera um relatório objetivo, mas simples que mostra a média de tempo de carregamento das páginas na internet e o tempo de seu site, a sua nota final e sugestões de melhorias para otimizar o carregamento.

Conteúdo SEO: o pilar de uma estratégia

O conteúdo é algo extremamente importante em um site. Afinal, vai ser ali que o cliente vai encontrar todas as informações necessárias sobre seu produto ou serviço, a fim de realizar uma compra ou para uma ligação. Porém, ele se torna ainda mais importante quando ele serve para o SEO.

Além de ter um conteúdo repleto de informações, é importante que ele seja único e exclusivo. O Google penaliza qualquer tipo de texto que seja considerado cópia de outro site ou portal.

Outra coisa que auxilia e muito para que o texto tenha um excelente posicionamento e fique adequado às estratégias de SEO é a repetição da palavra-chave. Dependendo do tamanho do texto, o ideal é que haja essa repetição, pelo menos, umas 3, 4 vezes.

Porém, essa repetição deve ser moderada. O Google consegue identificar qual texto tem somente a finalidade de posicionamento, o que faz com que seu site possa ser penalizado. Porém, como o Google consegue identificar todos esses fatores que podem ranquear bem ou mal o seu site.

Mas talvez a principal recomendação seja: escreva para o seu público. Além de utilizar as técnicas para um bom posicionamento, é extremamente necessário que você produza um conteúdo que seja condizente com o estilo de seu cliente.

Porém, como o Google identifica todas essas etapas e define o que vai posicionar ou não? É aí que aparece um dos principais fatores que definem, e muito, o que vai estar na primeira página ou não: os algoritmos Google.

Algoritmos Google: o que você precisa saber

Uma das maiores dores de cabeça para quem trabalha com o Marketing Digital certamente são os algoritmos do Google. Afinal, muita gente utiliza essa ferramenta para realizar pesquisas na internet, e não estar de acordo com as exigências dele pode gerar uma queda no tráfego orgânico do seu site.

O algoritmo é responsável por filtrar o que é mais relevante para você, o que é feito de acordo com mais de 200 fatores de ranqueamento, que definem a ordem das páginas apresentadas. Caso contrário, os resultados seriam mostrados aleatoriamente e seria bem mais difícil encontrar o que procura, certo?

Porém, esse algoritmo não se manteve o mesmo desde a criação do Google. Ele é atualizado constantemente, com mudanças tão grandes que ganharam até nome próprio. Conheça as principais delas e os impactos que tiveram no trabalho de quem investe em Marketing Digital.

Florida (2003)

A primeira grande atualização do Google e foi a que consolidou o SEO da forma que o conhecemos nos dias de hoje, removendo metade dos sites listados até então. A Florida reprovava sites de baixa qualidade, que utilizavam más prática para ganhar posicionamento.

algoritmo florida
algoritmo panda

Panda (2011)

Anos depois, a atualização Panda, de 2011, foi responsável por afetar cerca de 12% dos resultados de pesquisa, punindo sites que apresentavam conteúdos de baixa qualidade e com muitos anúncios. Após essa atualização, as seguintes focaram na qualidade de conteúdo dos sites.

Penguin (2012)

Lançada no ano seguinte, a Penguim ficou conhecida como Webspam Update. Ela foi responsável por conter o excesso de otimizações no conteúdo. Na época, impactou aproximadamente 3,1% dos resultados de buscas em inglês.

O objetivo era penalizar sites que praticavam keyword stuffing, dentre outros esquemas de black hat SEO. (iremos falar mais sobre isso) Assim como a antecessora, passou por uma série de melhorias e lançamentos, até chegar na versão 4.0 (2016), quando oficialmente fez parte do algoritmo do Google e começou a atuar em tempo real.

algoritmo penguim
algoritmo hummingbird

Hummingbird (2013)

Diferente das anteriores, a Hummingbird não foi apenas uma mudança no algoritmo, mas uma revisão completa dele. A partir de 2013, os resultados passaram a ir além da palavra-chave, considerando o universo semântico, por exemplo o significado da busca, o que inclui sinônimos e o contexto em que os termos se inserem, além de outros fatores complexos, como localização do usuário e pesquisas feitas anteriormente. Tudo com o objetivo de tornar os resultados mais relacionados com a intenção de busca do usuário.

HTTPS/SSL Update (2014)

Após incentivar desenvolvedores a investirem em segurança, essa atualização de 2014 veio para anunciar que o HTTPS se tornava um fator de ranqueamento, uma maneira de incentivar a comunidade a tornar a internet mais segura. Isso porque sites que possuem certificado SSL (e assim migram para HTTPS) usam informações criptografadas, impedindo que os dados sejam identificados no meio do caminho, caso interceptados.

algoritmo https
algoritmo mobile

Mobile Friendly Update – Mobilegeddon (2015)

A atualização voltada para dispositivos móveis foi chamada de Mobilegeddon, em referência ao filme Armageddon, pelo impacto que os especialistas acreditavam que iria causar. Mas, na prática, o impacto não foi tão grande. A Mobilegeddon passou a priorizar sites amigáveis para os mecanismos de busca de dispositivos móveis, sem considerar se a página era mais ou menos adaptável a eles: ou era ou não era.

Rankbrain (2015)

No mesmo ano, o Google lançou o Rankbrain, sistema que incorpora a inteligência artificial ao algoritmo, ajudando na interpretação e apresentação dos resultados de busca. Segundo o Google, o sistema se tornou um dos três principais fatores de ranqueamento, juntamente com linkagem e conteúdo. Otimizar o site para o Rankbrain, no entanto, era mais difícil: só podia ser feito explorando palavras-chave que fazem parte da semântica. Para saber mais, acesse o post: Desvendando mistérios de RankBrain: como funciona e como pode influenciar seus resultados.

algoritmo rankbrain
algoritmo fred

Fred (2017)

Mais recentemente, a atualização Fred foi lançada para identificar sites com conteúdo de baixa qualidade e muitos banners de propaganda. Segundo John Mueller, analista de sistemas do Google“se você estiver seguindo boas práticas de SEO, o único motivo para penalização do seu site é a baixa qualidade de conteúdo”.

Florida 2 (2019)

Em março de 2019, Danny Sullivan confirmou que houve mais um update nos algoritmos. A atualização foi batizada de Florida 2 em fórum WebmasterWorld. Como se trata de uma abrangente, não existem mudanças específicas com as quais devemos nos preocupar. Esta atualização tem como foco a qualidade geral da busca e se os resultados de pesquisa correspondem a vontade do usuário.

algoritmo florida 2

Black Hat: O lado negro do SEO

blackhat

Existem duas formas de SEO: o que segue todas as normas, respeitando todos os algoritmos e que os motores de buscas classificam como bom e a forma que tem como objetivo, manipular os resultados de pesquisa, sem se preocupar em oferecer um conteúdo de qualidade ao usuário.

Essas duas técnicas são reconhecidas, respectivamente, como White Hat e Black Hat. Um realiza um serviço adequado, enquanto o outro realiza atividades que podem fazer com que seu site seja penalizado temporariamente ou permanentemente.

O que o White Hat faz: ele está totalmente de acordo com as diretrizes estabelecidas pelos motores de buscas sem envolver qualquer tipo de punição. Como falamos anteriormente, o principal foco do White Hat é criar um conteúdo voltado ao usuário e não para as ferramentas de busca. Ele procura ao máximo proporcionar uma acessibilidade fácil, tornando a experiência do usuário, algo prático, simples e de boa usabilidade.

O que o Black Hat faz: ele produz um posicionamento indo totalmente contra as diretrizes, o que pode causar punições. Uma técnica muito utilizada por quem realiza esse processo é o uso de um texto oculto. Isso pode ser feito de diversas maneiras: pode ser colocado um texto com a mesma cor de fundo do site, dentro de uma div diferente ou até mesmo posicionando o conteúdo fora da tela, deixando-o invisível para o usuário.

Outra técnica que é realizada é a Keyword Stuffing, estratégia que utiliza a palavra chave em grande quantidade, prejudicando tanto a qualidade do texto, quanto a experiência do usuário. Links escondidos também são técnicas de Black Hat, eles são importantes para traçar o posicionamento de uma página e é por isso que algumas pessoas colocam no código links escondidos com âncoras, simplesmente com o objetivo de passar PageRank.

Grey Hat: um método arriscado, mas eficiente

O gray hat SEO é uma mistura tanto do Black, quanto do White Hat. É uma prática que não é tão boa, mas não é de todo mal. Isso significa que você pode ter um projeto seguindo o White Hat, mas em determinado ponto, utilizar técnicas de Black Hat para alcançar um posicionamento mais rápido. Diferente do Black Hat, que utiliza técnicas indevidas por muito tempo sem se preocupar com as punições, o Gray Hat realiza isso de forma mais comedida, utilizando técnicas mais sutis, evitando que o Google penalize.

grey hat

PBN: Uma técnica que pode definir bem uma estratégia de Gray Hat é o PBN, uma rede de diversos sites e blogs que apontam links para seu site. Quem participa dessa rede, geralmente possui uma boa autoridade na internet, por isso, auxiliam sites que necessitam subir em posicionamento. Como o Google está sempre de olho em atitudes consideradas ilegais, quem realiza esse tipo de atividade precisa tomar muito cuidado.

SEO Off-Page: uma estratégia complementar

Além de todas essas técnicas, como conseguir autoridade e renome na internet? A resposta certamente é o SEO Off-Page: um dos principais critérios para um bom posicionamento para motores de busca. Ela atua de diversas formas, como links redirecionando para seu site, mencionar marcas, compartilhamento em redes sociais e diversas outras formas. Abaixo, vou citar as principais técnicas.

Backlink: uma das principais maneiras de mostrar para as ferramentas de buscas de que seu site possui relevância e qualidade. Basicamente, se uma pessoa cria um link no site dela que redireciona para o seu, o Google identifica que ela está indicando a sua página, dando a entender que você é uma boa referência para aquele assunto. Caso essa indicação de links seja constante, o Google vai aumentando o seu ranqueamento, indicando cada vez mais que o seu site é extremamente relevante para determinado segmento. Porém, como conseguir essa linkagem de forma simples, afinal, não é algo comum um site indicar outro de forma espontânea. Para isso, existe a técnica de guests posts.

guest post

Guest Post tem como objetivo pesquisar blogs ou revistas online organizadas para hospedar nossos artigos escritos. É considerada uma troca justa, afinal, o site hóspede recebe um conteúdo de relevância, aumentando sua qualidade, enquanto disponibiliza um espaço para gerar mais links. Esta atividade é uma excelente ferramenta para relações públicas, assim como construção de links, mas deve ser feita respeitando algumas regras simples. É uma boa ideia antes de tudo escrever como se estivéssemos escrevendo no nosso site, pois se produzirmos um conteúdo sem qualidade, perdemos a possibilidade de que o guest gere o link e provavelmente também a possibilidade de ser publicados.


SEO para outras plataformas

O SEO não serve somente para posicionamento em ferramenta de buscas como o Google. Para quem trabalha com o Youtube, por exemplo, utilizar essa estratégia é uma excelente opção. Você sabia que, hoje, o Youtube é o segundo maior buscador de internet do mundo, perdendo apenas para Google? O site mais famoso de vídeos recebe cerca de mais de um bilhão de visitas mensais, sendo uma das mais importantes ferramentas na produção de conteúdo.Pensando nesses dados, utilizar esse site de vídeos tão popular para alavancar o seu projeto SEO parece uma boa opção, não é mesmo? Por isso, nós da Bloomin separamos algumas dicas para que você comece a utilizar o Youtube como estratégia de SEO.

Usando o SEO no Youtube

seo no youtube

Primeiramente, é necessário utilizar a estratégia primordial do SEO: seleção das palavras-chave. Uma dica muito importante é usar, juntamente com as palavras selecionadas, perguntas. Por exemplo, se uma de suas palavras é “bateria de celular”, procure utilizar termos do tipo “como funciona” ou “como utilizar”. Como um bom projeto SEO demanda, é necessário pesquisar o que seus concorrentes fazendo nessa ferramenta. Pesquise quais os termos e os títulos que eles estão usando em seus vídeos e veja também o tempo dos primeiros colocados em cada palavra procurada.

Diferente dos sites, utilizar tags no Youtube é extremamente importante para que o SEO funcione. Porém, pense bem nas tags que você irá utilizar, afinal, o limite é de 500 caracteres. Ao criar o conteúdo, utilize a palavra chave em em tudo que é possível. Isso vale também no próprio vídeo. O Youtube consegue identificar o que você fala em seus vídeos, o que auxilia na hora de ranquear seus vídeos.

SEO para Apps

Já entrou em lojas de aplicativos como Play Store, App Store, colocou apenas “filmes online” na área de pesquisa e apareceram aplicativos como Netflix, Amazon Prime, HBO GO e semelhantes? Pois é, esses aplicativos também utilizam o SEO. Mas nesse caso existe uma pequena diferença. Tanto o SEO convencional, quando o para apps, conhecido como ASO, fazem com que o usuário encontre aquilo que ele está procurando, mas após essa etapa, as coisas mudam um pouco.

Enquanto o SEO encerra a sua missão quando o usuário encontra o aplicativo, o ASO tem a função de garantir que o cliente acessou sua página, baixou o aplicativo e segue utilizando o app no celular. Esse é apenas um resumo que abrange bastante sobre como funciona o SEO. Caso se interesse mais sobre essa técnica, faça uma consultoria com a gente e iremos realizar uma análise completa em seu site, proporcionando as melhores soluções.

seo em apps